Publicidade

Links anúncios:
Cartões Postais Virtuais
Agora você já pode enviar cartões postais virtuais!
Publicidade



R E D E S    S O C I A I S



Rating for vejaaqui.com

Vejaaqui.com - Aqui a cidadania tem lugar!

Brasil perdeu 37% da água tratada para consumo em 2013

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimirE-mail

Última atualização em Qua, 21 de Janeiro de 2015 20:49 Escrito por bew Qua, 21 de Janeiro de 2015 20:36

 

torneira

(*)

O desperdício entre o tratamento e a distribuição de toda a água consumida no país, em 2013, ficou em 37%. Os dados constam de um relatório do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (Snis), ligado ao Ministério das Cidades. O percentual ficou estável em relação ao verificado em 2012, quando o levantamento mostrou que, de toda a água tratada no período, 36,9% não chegavam às torneiras dos consumidores.

Os números, que são os mais recentes, indicam que o desperdício permanece acima do percentual indicado pelo Snis, que é abaixo de 20%. Entre as principais causas apontadas para o desperdício estão os vazamentos em adutoras, nas redes, nos ramais, em conexões e nos reservatórios das prestadoras de serviço responsáveis pelo abastecimento.

As regiões Norte e Nordeste apresentam a maior taxa de desperdício, com 50,8% e 45%, respectivamente, seguidas do Sul (35,1%), do Centro-Oeste (33,4%) e do Sudeste (33,4%).

O relatório aponta a necessidade de melhoria na gestão e modernização dos sistemas por parte das empresas responsáveis pelo abastecimento de água para garantir a sustentabilidade do serviço. "Em tempos de escassez hídrica, a gestão de perdas de água tem papel fundamental nas ações estruturantes nos prestadores de serviços."

Entre as unidades federativas com menor índice de perdas estão o Distrito Federal e Goiás, com 27,3% e 28,8% de desperdício, respectivamente.

Situados na faixa entre 30% e 40%, estão 12 estados: no Norte, o Tocantins; no Nordeste, a Paraíba, o Ceará e o Maranhão; no Sudeste, o Espírito Santo, Minas Gerais, o Rio de Janeiro e São Paulo; no Sul, o Paraná, Santa Catarina e o Rio Grande do Sul e, no Centro-Oeste, Mato Grosso do Sul.

Na última faixa, maior que 40%, restaram 13 estados: no Norte, o Acre, o Amazonas, o Amapá, o Pará, Rondônia e Roraima; no Nordeste, Alagoas, a Bahia, Pernambuco, o Piauí, o Rio Grande do Norte e Sergipe; no Centro-Oeste, Mato Grosso. O Amapá tem o pior índice de desperdício, 76,4%, seguido por Roraima, com 59,7%.

Fonte: Site Agência Brasil em 21/01/2015 17h09

(*) imagem ilustrativa - fonte site: pixabay.com

AddThis Social Bookmark Button
 

Divulgação petição: Desmatamento Zero!

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimirE-mail

Escrito por bew Ter, 13 de Janeiro de 2015 10:22

AddThis Social Bookmark Button
 

Hoje será divulgado resultado do ENEM 2014

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimirE-mail

Escrito por bew Ter, 13 de Janeiro de 2015 09:07

enem

(*)

 

Os mais de 6 milhões de estudantes que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) poderão conferir os resultados da prova a partir de hoje (13) na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Para ter acesso ao resultado, os candidatos precisam do número de inscrição ou do CPF e da senha criada no momento da inscrição.

O gabarito das provas está disponibilizado aos estudantes desde o ano passado. A correção da prova, todavia, leva em consideração mais do que apenas a contagem dos erros e acertos. O valor de cada questão varia conforme o percentual de acertos e erros naquele item, sendo usada a Teoria de Resposta ao Item (TRI).

Assim, uma questão que muitos candidatos acertaram é considerada mais fácil e não valerá tantos pontos. Já o candidato que acertar uma questão com alto índice de erros ganhará mais pontos por aquele item.

A nota do Enem poderá ser usada para participar do Sistema ùnico de Seleção Unificada (Sisu), cujas inscrições serão de 19 a 22 deste mês, e do Programa Universidade Para Todos (ProUni), com inscrições de 26 a 29 de janeiro. Servirá também para certificar o ensino médio, obter empréstimo pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), além de participar do programa de intercâmbio Ciência sem Fronteiras. No ano passado, o exame foi realizado em mais de 1,7 mil cidades brasileiras.

 

Fonte: Site da Agência Brasil em 12/01/2015

Imagem: apenas ilustrativa - arquivo

AddThis Social Bookmark Button
   

Estudo sobre o Tema: A Igreja e a Sociedade da CF2015

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimirE-mail

Escrito por bew Sáb, 03 de Janeiro de 2015 16:55

Confira o vídeo sobre o texto base da Campanha da Fraternidade 2015.

AddThis Social Bookmark Button
 

2015 chegou, apertem os cintos!

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimirE-mail

Última atualização em Qui, 01 de Janeiro de 2015 07:39 Escrito por bew Qui, 01 de Janeiro de 2015 07:08

mapagloboterrestre

(*)

Diante de um quadro econômico apertado e de necessidades urgentes de coibir as várias situações de corrupção que corróem os cofres públicos  no Brasil e em outros lugares , podemos dizer que o ano de 2015 já começa apertado.

Sabemos que o mundo e seus líderes devem uma resposta urgente as questões ambientais que deixaram de ser meros conceitos dos movimentos ecológicos, para se tornarem uma pauta essencial no equilíbrio da vida no Planeta versus o equilíbrio econômico, movimentado este último pelo desvario neoliberal que coloca no "Mercado" uma "auto-regulamentação" ilusória, depredatória dos recursos naturais e uma corrida "virtual" às bolsas de valores implodindo em segundos economias mundiais.

O que fazer diante deste(s) quadro(s)a?

Cabem ações contudentes, saindo do campo das ideias para o campo das atitudes, de forma a respondermos em todas instâncias às necessidades de uma valorização de meios alternativos de transportes e de energia, mais limpa, mais auto-sustentável e uma remodelação do sistema econômico mundial, baseado em outros valores, diferentes da "mera especulação financeira" que faz da vida de muitos povos um verdadeiro "inferno" na Terra, não somente em questão social, mas que tem levado literalmente a um aquecimento global destrutivo.

- Para que serve o acúmulo de capital ?

- A quem interessa a destruição do Planeta ?

- Somos reféns de uma "zona de conforto consumista" ?

- As formas de condução política são eficientes ? Atendem a quais interesses? Servem a quem?

Hoje começamos o ano com mais perguntas do que respostas!

Sabemos que todos nós somos cidadãos do mundo e em cada um de nós está  uma parte das respostas, o importante é que ninguém se omita de procurar responder a sua parte, mas sempre considerando o todo! Os problemas são nossos!

 

- Clárison Avelar - editor vejaaqui.com desde 2004

(*)imagem editada do original em Pixabay

AddThis Social Bookmark Button
   

Pagina 1 de 29